Você está aqui: Página Inicial / Institucional / Notícias / Piraí é a primeira cidade do Médio Paraíba a instituir o 'Junho Vermelho'

Piraí é a primeira cidade do Médio Paraíba a instituir o 'Junho Vermelho'

por Eduardo publicado 05/06/2019 11h12, última modificação 05/06/2019 11h12

O mês de junho é tipicamente o período que as temperaturas começam a cair, propiciando aumento da incidência de infecções respiratórias, além da temporada de provas em universidades, escolas e do início das férias escolares. Por isso é o período em que se costuma registrar quedas significativas nos estoques dos bancos de sangue, públicos e privados. Para destacar a importância da doação de sangue nesse momento do ano, começou no último sábado (1º) a campanha 'Junho Vermelho'.

Você sabia?

Piraí, por meio da Lei Municipal 1274/2017, de autoria do vereador Dr. Ricardo Passos, é a primeira cidade do Médio Paraíba a instituir o ‘Junho Vermelho’. A doação de sangue é um procedimento simples, mas que pode salvar a vida de muita gente. 

Quem pode doar? 

Pessoas entre 16 e 69 anos, em bom estado de saúde e pesando mais de 50 kg. Menores de 18 anos necessitam de autorização dos pais.

Recomendações

Dormir pelo menos 6h e evitar comer alimentos gordurosos 4h antes do procedimento.

Documentos

Apresentar um documento original com foto emitido por órgão oficial (pode ser RG, CTPS ou Cartão de Identidade de Profissional Liberal).

Intervalos para doação

60 dias para homens e 90 dias para mulheres.

Quem não pode doar? 

  • Pessoas que tiveram hepatite após os 11 anos de idade (*);
  • Pacientes com hepatites B e C; Aids (vírus HIV); doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas;
  • Usuários de drogas ilícitas injetáveis;
  • Malária.

* Hepatite após o 11º aniversário: recusa definitiva; Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos: recusa definitiva; Hepatite por medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente; Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem.

Impedimentos temporários:

  • Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas;
  • Gravidez;
  • Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses);
  • Parto normal: aguardar 90 dias;
  • Cesariana: aguardar 180 dias;
  • Tatuagem: aguardar 12 meses;
  • Quem viajou para Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins deve aguardar 12 meses, pois nesses estados há alta prevalência de malária;
  • Ingestão de bebida alcoólica: aguardar 12 horas;

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.